DIVERGENTE — Veronica Roth


Título: Divergente.
Trilogia: Divergente.
Autor: Veronica Roth.
Editora: Rocco.
Ano de Lançamento: 2012.
Páginas: 502.
Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Quatro palavras e um sentimento para esse livro: deveria ter lido antes. 

Beatrice nasceu e foi criada na Abnegação, mas quanto mais próximos ficavam os testes de aptidão e a cerimônia de iniciação, mais dúvidas de que realmente queria ficar naquela facção ela tinha. Nunca se sentiu naturalmente impelida a dar seu lugar no ônibus para outras pessoas, ao contrário de seu irmão (e quase todos da facção), além de outras situações simples e comuns do dia a dia faziam com que ela se questionasse sempre.

Para sua surpresa os testes apontaram para mais de uma facção, o que significa que ela é divergente. Mas o que é ser divergente? Beatrice também não sabe, mas é alertada pela simpática aplicadora que ela deve esconder essa informação de todos, até mesmo de sua família, não devendo falar nada para ninguém, caso contrário sua vida estaria em risco. Tudo isso só aumenta o número de coisas a levar em consideração em sua escolha, devendo optar entre a tranquilidade de sua vida na Abnegação ou largar sua família para viver aquilo que realmente sonha.

Não posso contar muito mais da história, se não estaria contando spoiler. Mas devo dizer que as atitudes, e até mesmo a personalidade forte da Tris no decorrer do livro me impressionaram e surpreenderam. Algumas coisas eu não esperava que uma garota aparentemente tão frágil e quieta fosse capaz de fazer. Aliás, o livro é cheio de surpresas e descobertas inesperadas, quem gosta desse tipo de leitura irá amar!

Como diz a contracapa do livro: Uma escolha pode te transformar. E o livro trata muito sobre isso: escolhas. Não só da protagonista, mas creio que de diversos outros personagens, além da sociedade do livro em sí.

Como boa distopia, Divergente apresenta muita ação. Mas ao mesmo tempo usa muito dos sentimentos, até porque Tris passa por momentos muitos interessantes (digamos assim, para não ser spoiler), tomando atitudes muitas vezes por impulso.

Não pense que o livro, é só isso. Divergente até me fez sorrir em alguns momentos, em especial as páginas que tratavam da relação de Tris e seus amigos de iniciação Will, Christina e Al. Mas não se engane: esse não é um livro feliz, e muitas coisas tristes e surpreendentes acontecem no decorrer da história - algumas das quais eu fiquei necessitada de maiores detalhes e explicações.

Dei cinco estrelas principalmente pela profundidade de tudo o que Veronica Roth escreveu, da maneira como ela conseguiu criar personalidade até para os personagens coadjuvantes, das amarras que ela fez na história e também pela sociedade que ela criou. Algumas coisas, em especial mortes, achei meio desnecessárias, mas entendi o que a autora queria passar com elas. Enfim, uma distopia maravilhosa.

6 comentários

  1. Ainda não li Divergente, mas estou realmente muitooooooooo interessado! Pretendo ler assim que o povo parar de falar nessa trilogia rsrrsrs

    David - Leitor Compulsivo (www.leitorcompulsivo.com)

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei o filme! Não sou muito de ler sagas de livros, mas acho que Divergente eu leria, achei bem legal a história. www.alemdolookdodia.com

    ResponderExcluir
  3. Olá =).
    Acredita que eu ainda não li esse livro?Mesmo com todo mundo falando no como ele é bom e merece ser lido, mas acho que isso se deve mais pela falta de money mesmo, rsrs.
    Mas sério, adoro quando uma autora sabe criar muito bem até os personagens secundários.
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Heey!

    Ah, como amo essa trilogia <3 realmente, a Tris consegue te surpreender a todo o momento, ela é uma personagem sensacional. Corra pra ler as continuações, só melhora!

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Jéssica!! Eu gosto muito dessa trilogia, mas fiquei um pouco decepcionada em como ela terminou, mas anyway.

    Divergente é o meu preferido. Gostei do mundo que a Veronica criou, as facções e em com elas são divididas, os personagens e tudo mais. São excelentes e nossa, tem cenas incríveis nesse livros. Minha preferida é a da Roda Gigante, jamais esquecerei essa cena <3.

    Enfim, espero que goste das sequências.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  6. Hi would you mind stating which blog platform you're using?
    I'm going to start my own blog soon but I'm having a difficult time making a decision between BlogEngine/Wordpress/B2evolution and Drupal.
    The reason I ask is because your design and style seems different then most
    blogs and I'm looking for something unique.
    P.S My apologies for getting off-topic but I had to ask!


    my site: clash of clans gemmes gratuites ()

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, dica, sugestão ou resposta ao post.
Um abraço, e volte sempre <3