Resenha: Ouro - Chris Cleave

TÍTULO: Ouro.
AUTOR: Chris Cleave.
EDITORA: Intrínseca.
ANO DE LANÇAMENTO: 2013.
PÁGINAS: 336.

O que você sacrificaria por aqueles que ama? Kate e Zoe se conheceram aos 19 anos, nas eliminatórias de um programa para jovens talentos do ciclismo de elite — um esporte que exige foco e comprometimento. Após mais de uma década, aos 32 anos, elas se preparam para enfrentar a última e mais grandiosa prova de suas vidas: os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Amigas e também grandes rivais, Kate e Zoe são atletas no topo do ranking, lutando para vencer a competição mais importante do mundo. Com vidas marcadas pela tragédia, cada uma delas tem muito a perder, e as duas se veem diante do desafio de optar entre a família e a glória no esporte.

Ouro é um livro que, com certeza, eu não compraria pela sinopse. Como podem ver, aparenta ser um livro que fala apenas sobre ciclismo e a rivalidade-amizade entre duas mulheres. Mas não é bem assim.

No decorrer do livro conhecemos Zoe, a ciclista mais veloz do mundo, tendo conquistado 4 medalhas de ouro em Olimpíadas mas que é muito solitária e infeliz. Kate, sua melhor amiga porém rival (não só no ciclismo) é a número 2 do ranking internacional, casada com Jack, também ciclista, com quem tem uma filha: Sophie, que sofre de Leucemia

Ambas tem 32 anos e preparam-se para sua última Olimpíada. Estas são treinadas por Tom, um ex-ciclista de 66 anos que nos faz dar boas risadas com seu jeito um tanto quanto irônico e com os problemas de sua vida como idoso.

Como diz a contra capa do livro: ele não é o que você lê, mas o que você sente ao ler. E a história de Sophie ilustra bem isso.

Além de todas as coisas que envolveram seu nascimento, é uma menina de oito anos muito doente, que ao mesmo tempo em que tenta deixar seus pais despreocupados quanto à sua saúde, não deixa de ser uma criança normal, que ás vezes perde-se em sua imaginação (mais precisamente no mundo de Guerra nas Estrelas). Enquanto se faz de forte para confortar seus pais, pensa que é uma Jedi e que a Força realmente existe. Acho que foi isso que mais me cativou no livro!

O livro mistura o presente com memórias do passado, o que faz com que conheçamos os personagens, e sejamos cativados por eles, pouco a pouco. Nos faz refletir sobre o que é prioridade em nossas vidas, nossas escolhas, nossos amores e nossas atitudes.

A única coisa que não me agradou foi o final, eu esperava mais. Na verdade eu esperava que muita coisa acontecesse, porém o que realmente muda são as escolhas e atitudes de Zoe. Mas afinal, foram as escolhas dela que deram início a essa história e a todos os acontecimentos, portanto, conseguiu tirar de mim 4 estrelas.

Um comentário

  1. Eu realmente não compraria o livro pela sinopse, não senti nem vontade de ler.
    Só despertou o meu interesse no meio da resenha, quando você explicou a mensagem que o livro realmente passa.
    Parece tocar bastante a gente na hora da leitura, eu adoro isso!

    E ficou ótima a resenha Jess, parabéns :)

    Bjs :*
    Vícios em Três. (@viciosemtres)

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, dica, sugestão ou resposta ao post.
Um abraço, e volte sempre <3